O livro de reclamações electrónico, disponível desde 1 de Julho de 2017 apenas para os serviços públicos essenciais, passou a ser obrigatório para outras actividades económicas desde domingo, 1 de Julho de 2018. Conheça as novas regras, segundo a Direcção Geral do Consumidor.